Imprimir Postagem
Du Lourenço chega aos 100 dias de governo com mudanças na postura de administrar os cofres públicos

Da Assessoria

Corrêa Netto

Dia 10 de abril, segunda-feira, celebramos os 100 dias do novo governo de Bálsamo. A administração de Du Lourenço chegou ao mês de abril com duas certezas, a de que há muito para ser feito e a de que a transparência e a postura firme na administração são os melhores caminhos para gerir e satisfazer os interesses da sociedade balsamense.

Ao assumir em 1º de janeiro, o prefeito Du Lourenço teve a preocupação de conhecer a realidade financeira do município, já que foi praticamente impedido, pela administração anterior em promover o verdadeiro processo de transição, ora omitindo a verdade, ora contando meias verdades, nos três meses que antecederam a posse.

O chefe do executivo encontrou uma estrutura precária de arrecadação e controle das despesas. “As fontes de recursos municipais são muito pequenas, os valores dos impostos municipais estão defasados e os atrasos no pagamento é muito alto, sem que o contribuinte seja energicamente cobrado”, explica Du. “Por outro lado, os departamentos de compra e licitação não tinham a eficiência em orçar o mais barato”.

A partir daí, Du profissionalizou o setor de compras, que passou a promover economia para o município, com despesas menores, buscando novos fornecedores, negociando preços e condições mais favoráveis, transmitindo ao vivo para o mundo todo ver as licitações, o que gerou significativa economia para a prefeitura. Nos primeiros três meses a economia foi de aproximadamente R$ 800 mil.

O corte nas despesas não reflete na omissão de serviços. Entre os que mais geraram economia, estão as despesas com a festa de carnaval, as das compras de combustíveis, medicamentos, pão, produtos para a merenda escolar, peças, serviços, dentre outros. A quantidade foi aumentada com relação aos anos anteriores, porém, com valor menor. A estimativa é que nas próximas licitações a economia possa dobrar.

Du não se importa quando precisa tomar alguma medida impopular, contanto que o reflexo seja maior para a economia do município. Nos três primeiros meses a prefeitura aumentou os repasses para entidades e já começa a subsidiar em 100% o transporte para alunos que fazem cursos universitários ou profissionalizantes em cidades da região.

Transparência

O setor responsável pelas compras de materiais e serviços da Prefeitura, além da negociação direta com fornecedores e empresas, o setor de licitação é um dos mais importantes da administração municipal. Nos últimos anos, falhas nesses setores acabarão resultando em várias ações de improbidade administrativa, que serão propostas ao MP (Ministério Público). “Hoje todos os contratos, de todos os processos licitatórios da prefeitura, são feitos com muito cuidado, transparência e uma preocupação obsessiva com os aspectos legais que regem estes processos”, afirma Du.

A preocupação com os aspectos legais, organização e a revisão existentes ou novos, em alguns casos, causaram pequenos transtornos e até algum atraso nos serviços. “Eu assumo que isso possa ter atrasado até algumas compras de urgência, a elaboração de algum contrato, mas, é sempre melhor fazer os processos dentro da lei porque se trata do dinheiro da população balsamense”, justifica o chefe do executivo.

Como administrar

Esse zelo com o dinheiro público, deixa a impressão de que o prefeito possa ser centralizador, mas, o primeiro escalão de governo foi unânime na reunião realizada na quinta-feira dia 6 de abril, justamente, numa reunião para fazer o balanço dos 100 dias de governo. “ Se estar preocupado onde o dinheiro de Bálsamo será aplicado é ser centralizador, então posso me considerar um centralizador. Mas, não é isso, eu quero acompanhar de perto, tudo o que se faz na administração, eu quero dar a palavra final”, justifica o prefeito.

Segundo Du Lourenço, acompanhar de perto os passos de cada setor, delegar tarefas, faz parte das funções de prefeito. “É importante acompanhar todo o processo, porque eu sou quem serei responsabilizado, eu que serei cobrado. Fui eleito pela população de Bálsamo para ser prefeito e não abrirei mão dessa prerrogativa. Essa minha visão, essa minha preocupação, reconheço que possa ter deixado o trabalho mais detalhado, mas, é uma questão de adaptação. Mais algumas semanas e tudo estará nos eixos. Todos os setores já compreenderam como o Du deseja que as coisas sejam feitas, aliás, não é como o Du deseja e sim, como a população merece”, conclui o prefeito.

Agenda no Estado e Federação

Enquanto estabelecia a dinâmica dos serviços na administração, Du Lourenço construiu uma agenda política nos gabinetes e ministérios de Brasília, nas secretarias e demais órgãos estaduais e Assembleia Legislativa. Foram inúmeras audiências, pleiteando verbas para os mais diversos setores do município, com vistas a geração de emprego e renda, saúde, esporte e lazer, cultura, turismo, entre outros. “O papel do prefeito não é só administrar de dentro do gabinete. Também é preciso buscar recursos que contribuam para o desenvolvimento do município”, lembrou. “É importante também ouvir a sociedade, e isso eu faço toda terça e quinta-feira, é preciso ouvir os setores organizados, produtores rurais, comerciantes, servidores municipais, para criar políticas que realmente interessam à população”, explica.

Com a ‘casa’ em ordem e todos os departamentos municipais desempenhando as suas funções, Du Lourenço tem a certeza de que estará trabalhando para todos e assim poderá construir uma nova história do município.

 

Palavras-chave

10/04/2017

100 dias de governo
100 dias de governo
100 dias de governo
100 dias de governo

Comentários

Indique para um amigo

Use este formulário para indicar esta postagem para um amigo.

 Digite o texto no campo abaixo.

Mais notícias sobre Obras